Menu

O Projeto

Voltando ao início de nossa história, lançamos luz a uma de nossas mais importantes personagens: a educadora Mary Ann Chamberlain, que, desde a fundação da Escola Americana, exerceu suas funções baseada em seus estudos e no que acreditava ser o melhor para a formação integral do ser humano: a arte da música. Pensando nisso, a criação da ELMMAC, homenageando essa educadora, vem reafirmar os fundamentos da proposta pedagógica e metodológica do ensino da música e nossa crença no ensino da arte e da cultura como meio eficaz de conduzir o aluno à autonomia artística, tendo o professor como guia, apontando numa direção de formação de pessoas mais conscientes, sensíveis,
críticas e preparadas para se expressar musicalmente.

Os Objetivos

Nosso maior objetivo é contribuir com a formação integral do indivíduo, através do ensino musical e de outras manifestações culturais e artísticas, proporcionando bases sólidas e, ao mesmo tempo, refinadas, preparando cidadãos proativos, criativos e com ferramentas para formular um senso crítico e cultural. Para isso, nossas atividades estão pensadas no sentido de:

Despertar o interesse por um instrumento musical que resulte no desejo de aprimorar a técnica e a execução;
Formar grupos instrumentais variados para apresentações em eventos do Mackenzie;
Promover Festivais de Música, Encontros e Oficinas para instrumentistas e cantores.

Os Métodos

Tal como as outras matérias, a música passou a ter metodologia para ser aplicada pedagogicamente. Utilizaremos na ELMMAC Métodos Ativos pelos quais o ensino se dá em cinco estágios de aprendizagem, que desenvolvem, a cada encontro, habilidades de acordo com os objetivos propostos.

Musicalização: aprender a utilizar a voz ou o instrumento por meio de atividades específicas e de acordo com as diferentes faixas etárias em atividades que despertem a escuta e a vivência musical.

Preparatório: introduzir as teorias musicais, aprendizagem e entendimento do sistema de escrita musical organizado pela notação musical e a prática do instrumento.

Básico: compreender a linguagem e leitura de partituras, além de executar de maneira correta o instrumento, demonstrando isso através de estudos pequenas peças.

Intermediário: desenvolver a capacidade de realizar a análise musical, compreender harmonias e utilizar os conceitos aprendidos na execução de músicas em grupo – prática de música de câmara; desenvolver a técnica do instrumento, bem como o repertório musical existente específico para o instrumento estudado, além da capacidade de realizar a análise musical, compreender harmonias e utilizar os conceitos aprendidos na execução de músicas em grupo – prática de música de câmara.

Avançado: executar as músicas com domínio, realizar a análise completa de obras, bem como a improvisação e a composição. Neste nível de estudo, o músico já consegue interpretar solos à frente de um grupo em um recital, com plateia, de peças importante do repertório e tocadas memorizadas.

Por ser uma escola que oferece cursos livres, os períodos de entrada nos cursos e permanência nos níveis não seguem um padrão tão rigoroso quanto os cursos regulares. Após o ingresso, a indicação do aluno para seu nível de aprendizagem será estabelecida após os primeiros 4 encontros.

A Avaliação

Os alunos serão avaliados contínua e individualmente pelo acompanhamento do desenvolvimento de habilidades e do fazer musical, respeitando alguns critérios como:

Assiduidade;
Participação nas aulas;
Realização das atividades propostas;
Estudo e envolvimento com o instrumento e teoria além da aula;
Participação em atividades de concertos e outras apresentações em grupo e individuais.

Os Professores

Aula de Violino

Prof. Alexandre Britto

Os primeiros contatos com o violino vieram cedo por ter pai músico, e aos 6 anos já tinha aulas de teoria musical e flauta doce. Aos 8, tive aulas práticas de piano para aprimorar a percepção musical. Aos 11, iniciei meus estudos de violino com professores locais e aos 13 anos com professores particulares como Paulo César Paschoal, Nadilson Gama e Claudio Micheletti.

Cursei Bacharelado em Música com ênfase em violino pela FIC.

Atuei em diversas orquestras de São Paulo como a OER- Orquestra Experimental de Repertório – Fundação Teatro Municipal, a Orquestra Jovem do Estado de SP, FILAFRO- Filarmônica AFRO, a Orquestra Municipal de Guarulhos (onde venci o concurso de Jovens Solistas) e também nas Cameratas Paulistana e Cantareira.

Participei de Master Classes com renomados violinistas como Antal Zalai (solista húngaro), Nicolas Koeckert (solista alemão), Lorenz Nasturica (spalla da Orquestra de Munique), Rüdiger Lieberman (Filarmônica de Berlim), Elisa Fukuda (professora de renomados violinistas) e Emmanuele Baldini (spalla da OSESP).

Participei de vários festivais de música como Música em Trancoso, Festival de Música em Campos do Jordão, em Piracicaba e em Juiz de Fora. Também atuei como dublê de mãos do ator Lázaro Ramos no filme “Tudo que aprendemos juntos”.

Atualmente faço parte da Orquestra Sinfônica Villa Lobos com Maestro Adriano Machado.

Comecei a dar aulas de violino para alunos da minha própria igreja, e, após desenvolver uma metodologia, ingressei em escolas e projetos como a Escola de Música In Concert, o Projeto Músicas nas Escolas pela Prefeitura de Poá e a Escola de música Jahn Sorheim, e também alunos particulares. Alguns alunos que tive foram aprovados na EMESP ou como bolsistas em escolas de música privadas ou estão atuantes em orquestras e grupos musicais.

Aula de Violão

Prof. Henrique Caldas

Sou natural de Guaratinguetá e graduado em violão clássico pela UNICAMP. Comecei os estudos aos oito anos com meu pai.

O violão sempre esteve em casa, fui me aproximando aos poucos enquanto meu pai tentava ensinar meu irmão mais velho. Olhando, acabei aprendendo e sentindo vontade de continuar. Logo fui estudar no conservatório da cidade e mais tarde desenvolvi técnica e linguagem com Henrique Pinto, Angela Muner e Paulo Martelli.

Além do violão, estudei composição na EMESP e engenharia de som no IAV. Essas formações complementares me deram base para produzir álbuns de grandes artistas como Fabio Zanon, Duo Siqueira Lima, Aniello Desiderio, Julia Trintschuk, Quaternáglia, entre outros.

A paixão por dar aulas começou já na primeira, em 2002 e não parei mais. Trabalhei em diversas escolas, minha seriedade e dedicação me levaram a ser promovido a diretor musical em uma delas. Sinto enorme alegria em compartilhar meu conhecimento artístico e desenvolver essa habilidade que pode ser usada em diversas ocasiões.

Aula de Violão

Prof. Rodrigo Jubelini

Iniciei os estudos de música em 1991 no Conservatório Marcelo Tupinambá, em São Paulo, com violão e guitarra. Desde a infância tive interesse e curiosidade nesses instrumentos influenciado por rádio, discos e televisão, durante os anos 80.

Me formei em Composição pela FAAM/SP em 2003. Vivi em Veneza e Modena, na Itália, entre 2007 e 2009. Nesse período, estudei Commedia dell’arte e trabalhei como ator de teatro e de cinema. Também toquei com bandas de blues rock locais e participei do Coro Gazzotti como baixo.

Acompanhei o artista Walter Franco entre 2017 e 2019 e participei de musicais do teatro Oficina como músico e ator.

Leciono desde 2000 com aulas particulares e desde 2013 sou professor da School of Rock Moema.

Ser educador, é ser um eterno estudante. Para passar e atender as necessidades individuais de cada aluno, precisa-se estar em constante prática: musical, técnica, teórica. Abordar, compartilhar e atualizar-se de questões históricas, psicológicas, culturais… Enfim, é ser referência de ser humano.

 

*O investimento mensal para cada curso é de R$300,00